Fale Conosco, Ligue: (48) 3466-0533
Ouça ao Vivo
03/01/2023  às 18hs44

Carlos Moisés quebra o silêncio e pela primeira vez concede entrevista após deixar o cargo de governador de SC. “O fanatismo foi o fator para minha não reeleição”

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução


Carlos Moisés (Republicanos), agora ex-governador de Santa Catarina, falou pela primeira vez após deixar o cargo máximo do executivo barriga verde. A entrevista foi concedida com exclusividade ao jornalista Heber Vieira que nessa segunda-feira (02/01) assumiu o comando do Jornal da Guarujá.


Moisés, governou o Estado por quatro anos e se despediu do Palácio da Agronômica após ser derrotado por Jorginho Mello (PL), empossado ontem (01/01). O ex-mandatário acredita que vários fatores foram preponderantes para sua não reeleição, porém elegeu dois pontos cruciais para o fracasso nas urnas. “A pandemia foi um desafio para todos os governos. Porém a maior relação direta para a não reeleição foi o fanatismo”, pontuou Moisés.


Questionado sobre os dois processos de impeachment que sofreu durante o seu governo, Carlos Moisés se disse injustiçado pelos parlamentares. Criticado pelos deputados por supostamente ser um governador de pouco diálogo com a Alesc, o ex-governador se defendeu dizendo que durante todo o mandato sempre esteve aberto para conversar. “No primeiro ano de governo nos relacionamos muito bem com o parlamento. Logo após veio a pandemia e nós precisamos tomar decisões fortes e foi isso que aconteceu. Sabíamos que ia ter queda de arrecadação e se criou dúvidas quanto ao pagamento das emendas parlamentares”, falou.


Reconhecido pela maioria dos prefeitos como o governador que mais distribuiu recursos para os municípios, Moisés se auto denomina como o governo catarinense mais municipalista da história. Porém, nem a distribuição de verbas foi suficiente para reelegê-lo, pois para o ex-governador a comunidade já tinha tomado uma decisão antes mesmo da eleição. “A mesma onda que me trouxe em 2018 ao poder, trouxe outro governador agora. Tem muita gente desligada e que não acompanhou nossas ações, por isso acredito cada vez mais na informação e educação”, ponderou.


Novo presidente do Republicanos, Carlos Moisés deixou claro que sua missão na política ainda não terminou e que espera contribuir ainda mais com a sociedade. “Quando anuncio que vou presidir o partido, significa que continuo na política. A política é o melhor caminho para ajudar as pessoas, essa é minha convicção. Precisamos trazer gente de bem para a política”, finalizou.


Carlos Moisés da Silva é advogado e ex-bombeiro militar e governou Santa Catarina de janeiro de 2019 a dezembro de 2022.


...