Fale Conosco, Ligue: (48) 3466-0533
Ouça ao Vivo
09/06/2017  às 16hs22

Secretaria de Saúde inicia campanha contra HPV e meningite C na segunda-feira

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Após o término da Campanha Nacional de Vacinação contra o Vírus Influenza, a Secretaria de Saúde de Orleans inicia na próxima segunda-feira, dia 12, novo movimento de conscientização, desta vez, contra o HPV e a meningite C. Profissionais da saúde estarão visitando às escolas do município e prestando serviço de orientação a crianças e adolescentes.

Fazem parte do público-alvo meninas de 9 a 14 anos e meninos de 12 a 13. “Vamos procurar as escolas e ofertando essa vacina. Os pais vão receber ainda uma cartilha com a orientação da Secretaria de Saúde. Além disso, os ESFs vão às escolas para fazer a orientação em relação ao câncer de colo de útero, ao câncer de pênis, questões de verrugas e a orientação sobre a meningite C”, explicou a enfermeira Sara Pavei, responsável pelo setor de imunização do município, durante entrevista por telefone à Rádio Guarujá.

Segundo o Ministério da Saúde, o HPV é um agente infeccioso, que se instala na pele ou em mucosas e tem o poder maligno de provocar infecções, verrugas genitais e cânceres, como o de colo do útero e o de pênis. A vacina detona os vírus e, por isso, ela é tão importante nessa fase da vida dos adolescentes.

Já a meningite C é um dos tipos de um perigoso processo inflamatório das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Elas são causadas por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos.

Orleans ultrapassou meta

Quanto a Campanha de Vacinação contra a gripe, Orleans ultrapassou a meta de 90%, estabelecida pelo Ministério da Saúde, e vacinou 96% do público-alvo entre abril e junho. Sara, aliás, ressaltou ao Guarujá Notícias | 2ª Edição, que a campanha se encerrou na cidade já na quarta-feira, dia 7, tendo em vista que o estoque de vacina foi todo utilizado.

“Queremos deixar bem claro que não foi enviado mais estoque de vacina da gripe desde a prorrogação da campanha. Utilizamos o que tínhamos. Até o término da campanha, o município alcançou mais de 96% do seu grupo prioritário. Isso já é um ganho, porque foi uma campanha bem difícil e diferenciada em razão da adesão, já que tivemos uma procura maior no ano passado. Com bastante esforço das equipes de saúde e conscientização em relação aos grupos prioritários, conseguimos alcançar a meta”, explicou Sara.

A vacina esteve disponível desde o dia 17 de abril para idosos, crianças de seis meses e menores de cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, professores, indígenas e doentes crônicos. No dia 25 de maio, o Ministério da Saúde prorrogou a campanha até esta sexta-feira.

Ouça abaixo a entrevista completa:

Eduardo Madeira